Aderlânia fala sobre prevenção ao suicídio e sobre a defesa dos direitos das pessoas com deficiência no Ceará

0

Deputada Aderlânia está em seu segundo mandato. É 2ª secretária da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará para o biênio 2019-2020

A deputada Aderlânia Noronha (SD) subiu hoje, sexta-feira, 20, na tribuna da Assembleia, para falar sobre dois eventos que ocorrem neste mês: o Setembro Amarelo, que visa alertar a população sobre a gravidade do suicídio, e o Setembro Verde, que marca a luta pelos direitos das pessoas com deficiência.

A deputada enfatizou que, desde o primeiro mandato, vem pautando a sua atuação como deputada estadual pela proposta de projetos voltados para a defesa dos direitos sociais, principalmente das pessoas mais vulneráveis e mais necessitadas da assistência do Estado e da sociedade.

A parlamentar teve dois projetos de sua autoria aprovados pela Assembleia Legislativa: o Plano de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio e a Campanha Setembro Verde, que inclui, no Calendário de Eventos do Estado, o mês de luta pelos direitos das pessoas com deficiência.

Mais Projetos

Durante seu pronunciamento, Aderlânia enumerou outros projetos, todos de sua autoria, já aprovados pela Assembleia e voltados à defesa do direito das pessoas com deficiência:

  • Projeto de Indicação que dispõe sobre a criação do Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência no Estado do Ceará.
  • Projeto de Indicação que concede férias aos servidores públicos do Estado do Ceará em período coincidente com os recessos escolares de filhos menores acometidos de deficiência.
  • Projeto de Indicação que implanta Centros de Estudos de libras, Braille e tadoma no âmbito do Estado do Ceará.
  • Projeto de indicação que assegura às pessoas com deficiência visual o direito de receber, sem custa adicional, as contas de água, energia elétrica e telefonia, acompanhadas de demonstrativos de consumo, no sistema Braille.
  • Projeto de indicação que dá aos trabalhadores assalariados da iniciativa privada, portadores de deficiência visual, o direito de receber, sem custa adicional, os contracheques e comprovantes de rendimentos no sistema Braille.
  • E o Projeto de Resolução que cria, no âmbito da Assembleia Legislativa, a Comissão de Defesa d0os Direitos da Pessoa com Deficiência.
Informação ASCO/GAB (Rute Farias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here