Após erros e recuos, aliados querem que Bolsonaro ‘arrume a casa’

0
61

Alinhadas ao novo governo avaliam que os nomes de frente do
presidente vêm abusando do direito de errar

Dirigentes de partidos alinhados ao novo governo federal
estão assustados com a série de informações desencontradas, recuos e notícias
desfavoráveis de membros da gestão Jair Bolsonaro.

Os aliados avaliam que os nomes que estão na linha de frente do governo estão “abusando do direito de errar”, e cobram do presidente um freio de arrumação em sua casa. Se nada for feito, Bolsonaro poderá encontrar dificuldades para conseguir seus objetivos no Congresso Nacional.

O incômodo dos aliados é justificado por diversos
acontecimentos da gestão Bolsonaro, como o anúncio por parte do presidente
sobre o aumento do IOF, revisão da tabela do imposto de renda e uma idade
mínima para a reforma da Previdência, questões que foram desmentidas depois.
Além disso, teve o recuo sobre a instalação de uma base militar norte-americana
em solo brasileiro e a não apresentação de metas após duas reuniões
ministeriais.

As notícias de que o ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni
usou notas fiscais sequenciais da empresa de um amigo para pedir verba
indenizatória da Câmara e a promoção do filho do vice-presidente Hamilton
Mourão no Banco do Brasil também causaram desconforto aos aliados do novo
governo nesse início da gestão Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here